Sabemos que existem várias diferenças entre soluções locais e um ambiente em nuvem. Cada organização deve pesar os prós e os contras antes de decidir qual será o ajuste perfeito. Neste artigo, mostramos alguns tópicos importantes a serem considerados ao escolher a solução certa.

Cloud Contact Center vs soluções locais

Então, vamos falar sobre as diferenças entre Cloud e On-prem Solutions!

1. Implantação

On-Premises: com software on-premises, a implantação é feita internamente e dentro da infraestrutura de TI da empresa. A empresa é responsável por manter a solução e todos os seus processos relacionados.

Nuvem: com uma solução em nuvem, a implantação é feita nas instalações de um terceiro, o provedor de serviços. A empresa tem acesso aos seus recursos e pode utilizá-los o quanto quiser ou precisar a qualquer momento. No entanto, os processos relacionados são atendidos pelo provedor de serviços de nuvem host.

2. Controle

On-Premises: em um ambiente on-premises, a empresa tem total controle sobre seus sistemas. Ele retém todos os seus dados e controla totalmente o que acontece com eles – para melhor ou para pior. Nesse cenário, há privacidade 100%.

Nuvem: em um ambiente de computação em nuvem, os dados e as chaves de criptografia residem no provedor terceirizado e a propriedade é compartilhada – algo com o qual muitas empresas lutam.

3. Segurança

No local: a segurança é um requisito crucial de qualquer organização quando se trata de contas financeiras e detalhes de clientes e funcionários. Embora o software local tradicional pareça ser mais seguro por ser interno, existem vários procedimentos que precisam ser seguidos para manter totalmente a segurança dos dados.

Nuvem: com os sistemas ERP em Nuvem há muito menos chances de qualquer mau funcionamento de hardware, software ou infraestrutura que possa atrapalhar toda a operação e resultar em perdas significativas. No entanto, as preocupações com a segurança continuam sendo a barreira número um para a implantação da computação em nuvem.

4. Conformidade

No local: existem controles regulatórios que a maioria das empresas hoje em dia precisa cumprir, independentemente do setor. Talvez o mais comum seja o Health Insurance Portability and Accountability Act (HIPAA) para informações de saúde privadas, mas existem muitos outros. Para atender a essas regulamentações governamentais e do setor, é imperativo que as empresas permaneçam em conformidade e saibam onde estão seus dados o tempo todo. Se todos os dados forem mantidos internamente, isso pode ser feito facilmente.

Nuvem: as empresas que optam por um modelo de computação em nuvem precisam garantir que o provedor terceirizado esteja em conformidade e atendendo às obrigações regulatórias em seu setor específico. É importante que os dados confidenciais sejam protegidos. Clientes, parceiros e funcionários devem ter sua privacidade assegurada.

5. Comparação de Custos

On-Premises: uma solução on-premises exige muito esforço e é muito cara – não apenas pelo investimento inicial, juntamente com a compra de infraestrutura e processos adicionais, mas também pelos custos de manutenção e operação que a empresa terá para levar de forma contínua.

Nuvem: um serviço em nuvem é muito mais econômico, especialmente para aqueles que são pequenos. A configuração e o tempo de execução são mais baratos e mais rápidos. Uma pequena taxa de assinatura deve ser paga e as atualizações e manutenção são feitas pelo host da nuvem.

6. Mobilidade

On-Premises: os sistemas on-premises geralmente exigem suporte de terceiros para acessar a solução remotamente, o que aumenta o risco de falhas de segurança e comunicação.

Cloud: mobilidade e flexibilidade são duas das características mais fortes desta solução. Com uma solução em nuvem, você só precisa ter uma conexão com a internet para acessar seus dados usando um dispositivo móvel.

Você tem alguma dúvida sobre este tema?

Não hesite em Contate-Nos.

Você também pode ler artigo para mais informações sobre soluções em nuvem!